quarta, 27 de abril de 2022 - 11:27h - 5143
Abril Azul: Saiba como funciona a rede de atendimento à pacientes com transtornos do neurodesenvolvimento
Além do diagnóstico, são oferecidas terapias de acompanhamento com equipe multidisciplinar.
Por: Claudia Cavalcanti
Foto: Maksuel Martins/Secom

Para garantir assistência às pessoas com transtornos do neurodesenvolvimento, como autismo e déficit de atenção, o Governo do Amapá oferta uma rede de atendimento a esse público, que vai desde o primeiro acolhimento do paciente - necessário para determinar o diagnóstico - até as terapias de acompanhamento.

LEIA MAIS: Abril Azul: Governo entrega Cordão de Girassol para pessoas com deficiências ocultas em Santana

Para a identificação do transtorno, o paciente pode procurar o Núcleo de Avaliação do Neurodesenvolvimento (Nande) do Hospital de Clínicas Alberto Lima (Hcal), um ambiente especializado em diagnóstico e suspeita no neurodesenvolvimento, com foco TEA (Transtorno do Espectro Autista).

O espaço atende crianças, jovens e adultos com suspeita de atrasos no desenvolvimento e possui equipe multidisciplinar, composta por médicos neuropediatra, neurologista, psiquiatra, pediatra, psicólogo, psicopediatra, terapeuta ocupacional e fonoaudiólogo.

A primeira consulta deve ser agendada diretamente no Nande, nas quartas e sextas-feiras, das 8h às 17h. É necessário levar o encaminhamento médico, documento de identidade do paciente, CPF, cartão do SUS, comprovante de residência e telefone para contato.

Após o agendamento, será realizada a consulta com o neuropediatra ou psiquiatra, de forma presencial ou por telemedicina - por meio da parceria com o Hospital Alberto Einstein. Depois, o paciente será encaminhado para fazer exames de imagem, laboratoriais e auditivos, fornecidos pela própria rede. 

Ao finalizar a investigação, um laudo médico é emitido e após o diagnóstico, a pessoa deve ser encaminhada ao serviço de reabilitação e terapias da rede estadual. 

Creap

O Centro de Reabilitação do Amapá (Creap), em Macapá, oferta atendimentos terapêutico para crianças e adolescentes na faixa etária de 0 à 17 anos nas especialidades de terapia ocupacional, fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia e assistência social

Para requerer atendimento, os pais ou responsáveis podem ir até o Creap toda sexta-feira das 8h30 às 12h,  apresentar o laudo médico comprovando o diagnóstico de TEA, o encaminhamento, documento de identidade da criança, CPF, cartão do SUS, comprovante de residência e telefone para contato.

CAPSi

Em Santana, uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e a Prefeitura Municipal garante atendimento no Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência (CAPSi) da cidade para crianças e adolescentes entre 0 e 17 anos.

A Sesa disponibiliza profissionais para ofertar os serviços como assistentes sociais, enfermeiros, técnicos em enfermagem, terapeuta ocupacional, fonoaudióloga e psiquiatras para o local, enquanto que a administração é de responsabilidade da Prefeitura de Santana.

O horário de funcionamento é das 8h às 12h e das 14h às 18h, de segunda a sexta-feira. Para marcar consultas, é necessário encaminhamento médico da assistência básica de saúde, documento de identidade, cartão do SUS e comprovante de residência.

Cetea

Inaugurado pelo Governo do Amapá em 2019, o Centro Especializado no Transtorno do Espectro Autista (Cetea) do Hospital Estadual de Laranjal do Jari(HELJ) oferta atendimento especializado em fonoaudiologia, terapia ocupacional e psicologia para crianças de 0 a 6 anos com laudo de TEA, ou que estejam em investigação. 

Para agendar o atendimento, os pais ou responsáveis devem procurar o Cetea de segunda a sexta-feira, no horário de 8h às 12h e de 13h30 às 17h30, apresentar originais e cópias dos documentos de identificação da criança, CPF, cartão do SUS, comprovante de residência e se tiver, exames e laudos médicos.

Caso seja determinado que o pequeno é um caso suspeito, serão fornecidas avaliações pelo psicólogo, terapeuta ocupacional e fonoaudióloga e ela será encaminhada para consulta com o neuropediatra, médico responsável por fornecer o laudo definitivo em casos de TEA.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá