sábado, 25 de junho de 2022 - 09:31h - 2756
Maternidade Bem Nascer: ativação da unidade ampliará rede de saúde neonatal no Amapá em 60%
Obra faz parte do plano de investimentos do Governo do Estado para fortalecimento e modernização da assistência à saúde.
Por: Claudio Morais
Foto: Márcio Pinheiro/Gabriel Maciel
Unidade será entregue na segunda, 27.

Com a realização de intervenções e ampliações significativas na infraestrutura, assim como a contratação de profissionais especializados, o Governo do Estado prepara para a próxima segunda-feira, 27, a entrega da Maternidade Bem Nascer - Drª Euclélia Américo, que irá ampliar em 60% a rede de saúde obstétrica e neonatal no Amapá.


Foram mais de R$2,6 milhões investidos na requalificação da unidade, com a construção de centros cirúrgicos, unidades de terapia intensiva (UTI) e outras adequações fundamentais, que não constavam na estrutura inicial, recebida em 2015 da gestão anterior.

A Maternidade Bem Nascer absorverá 60% da demanda do Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML), unidade de referência do Estado em neonatalogia, obstetrícia e ginecologia, com capacidade para realizar mensalmente 620 partos entre normais e cesáreas, além de 1.200 atendimentos entre urgência e emergência obstétrica.



A nova unidade também terá capacidade para 3.500 atendimentos para triagem neonatal, que consistem em testes do pezinho, orelhinha, coração, olhos e linguinha, e outros 6.000 exames de análises clínicas, além de serviços de nutrição, psicologia, fisioterapia, serviço social, fonoaudiologia e enfermagem.

Para atender toda a demanda, o local contou, ainda, com a contratação de 416 profissionais de saúde e 200 trabalhadores para atuarem na área de apoio.  

Adequações

"O prédio precisou passar por uma série de intervenções, pois não atendia às exigências mínimas e resoluções do Ministério da Saúde e da Anvisa, da Rede Cegonha, e que impediam que a unidade funcionasse com o padrão de qualidade necessário à sociedade", explicou o secretário de Saúde (Sesa), Juan Mendes.

Mendes detalhou, ainda, que a partir da contratação de uma Organização Social de Saúde (OSS), o prédio recebeu as alterações necessárias para torná-lo um dos maiores centros de atendimento neonatal, obstétrico e ginecológico da rede estadual já em 2019.

 
"Em 2019, o prédio estava pronto para ser ativado, mas com a pandemia de covid-19, a unidade precisou servir por duas vezes [2020 e 2021] à preservação de vidas como unidade de referência para a doença. Com a pandemia sob controle, realizamos as adequações finais para que a Maternidade Bem Nascer sirva à sua vocação inicial", finalizou o titular da Sesa.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá