Logo Amapá
sexta, 04 de março de 2016 - 10:09h - 16437
IEF abre licitação para exploração sustentável do potencial madeireiro
A documentação contém a proposta técnica e de preço. As certidões das empresas também serão analisadas.
Por: Elder de Abreu
O Amapá vai escolher uma, entre cinco empresas, para explorar o potencial madeireiro do módulo 2 da Floresta Estadual do Amapá (Flota). A área, de 146 mil hectares, abrange os munícios de Mazagão, Porto Grande e Pedra Branca do Amaparí. A concessão é de 30 anos, prorrogáveis por mais 10 anos.

Os envelopes com as propostas foram abertos nesta sexta-feira, no auditório do Instituto Estadual de Florestas do Amapá (IEF). A documentação contém a proposta técnica e de preço. As certidões das empresas também serão analisadas.

De acordo com o diretor-presidente do IEF, Marcos Tenório, agora a Comissão Permanente de Licitação (CPL) vai se debruçar na análise documental para verificar quais estão aptas a continuar no certame. Na próxima quarta-feira, a CPL deve anunciar quais empresas vão continuar na concorrência e também deve divulgar qual a melhor proposta, que levará em consideração não somente o melhor valor, mas também o mecanismo técnico de exploração a ser utilizado. O edital exige um plano de manejo para isto.

 

Concessão florestal

Lançado no dia 3 de dezembro de 2015, o edital de concessões florestais vai permitir a extração sustentável do potencial madeireiro do Estado pela iniciativa privada e, ainda, busca evitar o comércio ilegal no setor.

O IEF quantificou o potencial de produção da área em 115 mil metros cúbicos de madeira em pé, ao preço mínimo de R$ 46,43 por metro cúbico. A produção renderia aos cofres públicos até R$ 4,7 milhões anuais. Em 40 anos a renda seria de, aproximadamente, R$ 191 milhões.

Só em royalties, as cifras chegariam a R$ 3,5 bilhões, segundo estimativa do IEF. O dinheiro deverá ser reinvestido na gestão da Flota, em benefícios para as comunidades e, ainda, dividido com os municípios alcançados pelo lote licitado.

 

Flota

A Floresta Estadual do Amapá é uma área de vegetação nativa, criada com a finalidade de fomentar o uso sustentável dos recursos naturais no estado. O objetivo é a exploração dos produtos madeireiros e não madeireiros de forma racional (sustentável). A área total da Flota é de mais de 2.369.400 de hectares.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá