quarta, 19 de maio de 2021 - 15:12h - 14941
Programa Comida em Casa faz nova entrega de mil cestas para taxistas e mototaxistas de Macapá
Na sexta-feira, 21, ocorre a próxima entrega em Santana, entre as entidades contempladas estão as associações de moradores.
Por: Nathacha Dantas
Foto: Maksuel Martins

Nesta quarta-feira, 19, taxistas e mototaxistas que atuam na capital Macapá foram contemplados com cesta de alimentos do Programa Comida em Casa. Foram entregues 1.011 mil cestas à nove entidades que representam o segmento.

O repasse dos alimentos aconteceu na Escola Tiradentes, localizada no bairro Santa Rita, em Macapá. As cestas destinadas aos trabalhadores informais possuem 43 itens incluindo arroz, feijão, óleo, leite em pó, macarrão, açúcar, café, farinha, entre outros produtos que podem manter a alimentação de uma família por até 45 dias.

Alex Bittencourt trabalha como mototaxista por quase 20 anos e representa sua classe pela Federação Nacional Mototaxistas e Motoboys de Macapá (Fenamoto). Ele não segurou a emoção ao falar sobre a importância do auxílio alimentício que a categoria está tendo acesso

“Esse tipo de auxílio às entidades nunca ocorreu antes. O Governo do Estado nos chamou, não fomos atrás dessa ajuda, e podemos dizer que essa cesta está salvando as famílias de trabalhadores que por conta da pandemia ficaram sem alimento. Só quero agradecer por essa bênção”, comemorou.

O Programa Comida em Casa está garantindo a segurança alimentar de trabalhadores informais nesse momento de pandemia de covid-19, atendendo setores da alimentação, turismo, eventos, artesãos, trabalhadores domésticos, profissionais da beleza, transportes e trabalhadores informais como batedores de açaí e catraieiros. Cada entidade responsável assinou um termo de compromisso de recebimento e preencheu a cautela de entrega das cestas para às famílias beneficiadas, além da prestação de contas junto à secretaria e órgãos de controle.

“Como representante de entidade, eu tenho a noção da minha responsabilidade em fazer a entrega das cestas aos meus companheiros de trabalho e prestar contas ao governo. Estamos realizando uma atualização cadastral para que todos sejam assistidos conforme a demanda, só podemos agradecer por esse auxílio”, declarou o mototaxista Marco Antônio Mendes, presidente da Associação dos Mototaxistas e Motoboys de Macapá (Motomac).

Durante o evento, Albanize Colares, da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims), ressaltou que a ação é possível e de forma democrática graças ao banco de dados que organiza entidades como associações, igrejas, sindicatos e cooperativas e garante benefícios como esse.

“A ação humanitária envolve a comunidade que não teve acesso ao auxílio emergencial do governo federal, porém as pessoas que já recebem algum tipo de auxílio não estão impedidas de receber. Esse é um programa robusto e que terá continuidade. Hoje estamos com um cronograma de entrega de 50 mil cestas no total, e já fizemos a aquisição de 50 mil e estamos dando celeridade pois temos pressa que todos tenham comida em sua mesa”, assegurou a gestora.

 

Quem tem direito ao benefício?

Para ter acesso ao programa o trabalhador tem que estar ligado a uma das Organizações da Sociedade Civil (Osc’s) e essa entidade deve estar no banco de dados da Sims que organiza as entidades e garante benefícios como esse.

Para garantir que nenhum trabalhador informal deixe de receber o auxílio, o governo solicitou às entidades que façam uma atualização cadastral. O trabalhador deve procurar a entidade que representa sua categoria para que seja incluído na base de dados dessa entidade e assim ser contemplado pelo programa.

 

Cronograma Comida em Casa

Da primeira etapa do cronograma de entrega que corresponde a 50 mil cestas de alimentos, cerca de 20% já foram repassadas as entidades. O estado já fez nova aquisição de mais 50 mil.

Até agora já foram realizados quatro atos de entrega na capital Macapá, dois no Município de Santana, um em Calçoene e um em Porto Grande.

Nesta sexta-feira, 21, acontece a terceira entrega no município de Santana, desta vez, para os segmentos das associações de bairro, alimentação e artesanato. As entregas estão sendo realizadas de forma simultâneas em Macapá, que possui a maior demanda, sempre agregando a outro município amapaense.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá