sexta, 15 de outubro de 2021 - 09:16h - 1653
‘Tive que me reinventar’, diz professor de projeto pedagógico do Governo do Amapá em Mazagão
Projeto Cantinho da Leitura criou espaços educativos nas residências dos estudantes da escola Estadual Tancredo Neves, localizada na zona rural do município de Mazagão.
Por: João Marcos Chaves
Foto: Luan Macedo / Seed
O Cantinho da Leitura foi mais um exemplo de boas práticas feito por professores amapaenses

A educação amapaense também se reinventou e a realização de boas práticas pedagógicas buscou manter o vínculo com os estudantes da rede estadual. Os professores foram profissionais essenciais na busca de mecanismos para manter o processo de ensino-aprendizagem das crianças e jovens de todo o estado.

Um excelente exemplo desses trabalhos executados por profissionais da educação é o da escola estadual Tancredo Neves, localizada na zona rural do município de Mazagão, que através de ações criativas conseguiu alcançar resultados positivos.

A unidade de ensino elaborou o Projeto Cantinho da Leitura, que criou espaços educativos nas residências dos seus estudantes com o objetivo de fazer com que eles mantivessem os estudos em casa.

A ideia partiu da necessidade de levar o acesso ao ensino para estudantes das comunidades ribeirinhas que a escola recebe, no período em que as atividades presenciais estavam suspensas, por conta da pandemia de Covid-19.

A coordenação da escola, juntamente com os professores, elaborou mecanismos que facilitassem ao professor o uso de ferramentas que facilitassem no ensino.

Por isto, os espaços educativos que foram criados através do projeto são compostos por murais personalizados com as letras do alfabeto, numerais, lustrações e jogos educativos, que auxiliam no processo de aprendizagem dos estudantes.

“Foi a forma que vimos de manter nosso vínculo com os nossos estudantes. Nós, professores, nos vimos na obrigação de fazer com que nada parasse, somos os exemplos para muitos estudantes que sonham com um futuro melhor”, avalia a gestora da escola, Elenise Baía.

O professor Valdeci Nunes, que leciona para a educação infantil na escola Tancredo Neves, segundo afirma, teve que se reinventar para garantir a educação na vida dos seus estudantes.

“Eu tive que me reinventar. E com um pouco de estudo e um pouco de trabalho a gente vai transformando a vida dos nossos estudantes”, reforça o professor.

Sobre o projeto

Os professores, juntamente com as famílias, trabalham em conjunto na execução do projeto. Diariamente, em sua residência, o responsável orienta as crianças na execução das atividades e, pelo menos uma vez na semana, realiza um encontro com os professores para tirar dúvidas sobre as atividades, para, assim, levar o conhecimento ao estudante.

A pescadora, Edjane de Carvalho, de 31 anos, afirma que o projeto tem auxiliado toda a sua família, criando uma rotina de estudos e tarefas que antes não tinham.

“A gente acorda pela manhã, faz nossos afazeres de casa e depois ajuda as crianças a estudar um pouco. Esse espaço de leitura ajudou a gente a organizar nosso dia-a-dia e a fazer nossos filhos a aprender mais”, explicou a mãe do estudante do 2° ano.

Foram entregues também materiais escolares como cadernos, lápis e borrachas. Todo o investimento para a aquisição desses materiais foi oriundo da própria unidade de ensino.

A escola Tancredo Neves possui 62 estudantes, do 1° ao 5° ano do ensino fundamental, residentes nas comunidades ribeirinhas de Igarapé Grande, Banha Pequeno, Ilha do Cantuario, Beira da Costa e Rio Pirapitinga, localizadas no entorno da unidade.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

João Marcos Chaves/Seed

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá