quarta, 15 de junho de 2022 - 17:10h - 2023
PPI Safra 22/23: Waldez libera mais R$ 26 milhões para a agricultura familiar no Amapá
Chamada pública para o Programa de Produção Integrada de Alimentos, atenderá produtores dos 16 municípios.
Por: Weverton Façanha
Foto: Erick Macias
Na solenidade estiverem presentes lideranças politicas e presidentes de associações e cooperativas dos 16 municípios

O governador do Amapá, Waldez Góes, oficializou a chamada pública para o Programa de Produção Integrada de Alimentos (PPI) Safra 22/23, que atenderá nesta edição 1.470 famílias da agricultura familiar dos 16 municípios do Estado com investimento de R$ 26 milhões – recursos do Fundo de Desenvolvimento Rural do Amapá (Frap).

O anúncio da liberação ocorreu nesta quarta-feira, 15, durante encontro no Palácio do Setentrião com produtores e representantes do segmento rural que participam da chamada pública – ainda aberta para inscrições até o dia 29 de junho.

ACESSE AQUI O EDITAL

Durante o encontro, o chefe do Executivo relembrou que a edição anterior, Safra 2021/2022, investiu R$ 11 milhões, que alavancaram a produção de 1.290 famílias do campo. Portanto, a nova edição aumentou o investimento 136%.

Góes também reafirmou o PPI como uma política pública para o fortalecimento da agricultura familiar, e pautado na organização dos produtores, introdução e inovação de tecnologias que melhorem a eficiência produtiva com baixo impacto ambiental.

“Conseguimos nos organizar e agora estamos observando, desde a safra anterior, os avanços e o empenho do produtor, que acredita nesse programa. E o reflexo é uma produção maior e sem impactar no ambiente. O sucesso e o alcance da safra 21/22 nos permitiu aportarmos mais recursos no programa para esta safra 22/23, e vamos garantir no orçamento estadual um investimento ainda maior na safra 23/24”, enfatizou, Góes.

O senador Davi Alcolumbre participou do encontro e destacou o trabalho integrado entre os poderes para alavancar o setor primário no Amapá.

“Aqui é retrato do empenho de todos, por isso, o PPI é uma realidade nas comunidades. E já adianto que daremos atenção aos ramais para o escoamento desta produção”, informou.

Nesta chamada, o PPI vai atender nove arranjos produtivos: Mandiocultura; Fruticultura; Horticultura; Extrativismo vegetal (manejo de açaí); Piscicultura (Tanque escavado); recria de camarão regional; apicultor e criações de galinha e suínos.

Acesso ao edital

Entre os que serão beneficiados pelo programa está o presidente da associação de São Pedro dos Bois, Marcelo Corrêa.

“Quem vive a realidade do campo, sabe o que está acontecendo e já nesta colheita de 2022 teremos aumento em nossa produção, pois, houve investimento e trabalho na agricultura e já estamos vendo outra grande ação que é o PPI 22/23. Isso engrandece o homem do campo”, evidenciou.

De acordo com Janner Gazel, titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR) – órgão que coordena PPI –, o programa já tem um cenário positivo para o aumento da produção rural e existe uma grande demanda de produtores em busca do programa.

“Com o PPI-21/22 montamos um grande planejamento e já podemos diagnosticar um aumento da produção nos próximos meses. Agora colocamos em prática o plano 22/23 e teremos mais arranjos e mais beneficiários. Mas, tudo isso em função do empenho dos gestores e também dos nossos produtores”, disse.

Estiveram presentes na cerimônia o deputado estadual Jesus Pontes, o diretor-presidente do Rurap, Hugo Paranhos, e o gestor da Diagro, Álvaro Cavalcante; além de produtores de diversos municípios.   

Para o PPI safra 23/24, estará no orçamento de 2023 designado o montante de R$ 36 milhões.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Erich Macias/Secom

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá