sábado, 14 de maio de 2022 - 19:40h - 4009
Maio Laranja: Governo faz blitz para conscientizar sobre abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes
A ação aconteceu neste sábado, 14, no Parque do Forte, para orientar a população sobre como agir nestes casos.
Por: Anne Santos
Foto: Marcelo Loureiro
Blitz levou orientações para empreendedores, condutores e demais pessoas que estavam no Parque do Forte neste sábado, 14.

O Governo do Amapá realizou neste sábado, 14, uma blitz para conscientizar a população sobre o Maio Laranja, mês de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

A data é determinada pela Lei n°. 9.970/2000, em memória à menina Araceli Crespo, de 8 anos de idade, que foi sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória, no Espírito Santo.

A blitz aconteceu no Parque do Forte, no centro da cidade, sob coordenação da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social ( SIMS), executora da Rede Abraça-me, uma frente de proteção a crianças e adolescentes vítimas de abuso e exploração sexual, que reúne diversos órgãos.



"O objetivo é conscientizar toda a sociedade sobre a proteção das crianças e adolescentes. Estamos com ações preventivas  orientando a população sobre como identificar possíveis abusos e como denunciar", explicou a secretária de Inclusão e Mobilização Social, Lena Gomes.

Conscientização

Com apitos e panfletos, integrantes da rede Abraça-me abordaram empreendedores, e motoristas para falar sobre o tema e a importância de denunciar. Com cinco filhos e nove netos, a empreendedora Gê Santos ouviu atenta às orientações e fez um alerta.


"Eu acho maravilhoso que tenha ações como essa, pois é importante para conscientizar a população, porque eu, que sou mãe e avó, sei que a sociedade tem que ter consciência, pois têm indivíduos que fazem coisas que não devem fazer, às vezes a pessoa tá dentro de casa.  Gente, se ver algum tipo de abuso, por favor denuncie! Tem que denunciar", alertou a empreendedora.

A gestora da Sims ressalta a importância do trabalho em rede, destacando os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), que são unidades públicas que funcionam como porta de entrada para o atendimento de pessoas em situação de risco social ou que tiveram seus direitos violados.



“Reforçamos que, principalmente, não culpabilizem a criança ou o adolescente e que, identifiquem quaisquer elementos e situações de risco que possam haver", orientou a gestora.

Em casos suspeitos de violência desse tipo, é possível fazer a denúncia por meio do canal Disque 100, canal que funciona 24h e  a ligação é gratuita.  A denúncia também  pode ser feita na Polícia Militar e pelo número 190.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá