terça, 03 de novembro de 2015 - 10:19h - 18349
Expositores de máquinas apostam no faturamento com crescimento da Agricultura Comercial
O objetivo é mostrar para os empresários locais os equipamentos disponíveis no mercado amapaense.
Por: Anne Santos
Com o crescimento da agricultura familiar e comercial, as empresas que comercializam máquinas para o setor apostam no crescimento das vendas. Os maquinários estão expostos ao lado do Pavilhão de Negócios durante a 51ª Expofeira do Amapá.  O objetivo é mostrar para os empresários locais os equipamentos disponíveis no mercado amapaense.

A empresa Tratomarc trabalha com tratores, implementadores, geradores e peças para reposição dos maquinários.  Desde 1983 trabalhando no mercado, os empresários estão otimistas com o crescimento do setor de agricultura no Amapá. A feira é uma oportunidade para apresentar ao pequeno e grande produtor o que pode ser adquirido no Estado.

“Com esse incentivo para o setor agrícola acreditamos no aumento das vendas para 2016 e estamos prontos para atender essa demanda.  Já fechamos grandes negócios aqui na feira”, afirmou o gerente de pós vendas Inaldo Oliveira.

Também foi na Expofeira que Inaldo e os parceiros conheceram a Associação dos Produtores de Soja do Amapá (Aprosoja) e uma parceria está sendo negociada. A Aprosoja reúne um grupo de produtores que estão investindo no plantio de grãos.

Só este ano 15 mil hectares de soja foram plantados e 30 mil toneladas do produto colhidas.  O objetivo é chegar a 400 mil hectares de soja e milho. De acordo com estudos da associação, com esse quantitativo serão gerados pelo menos 32 mil empregos direto adquirindo mão de obra rural dos municípios onde os grãos são produzidos.

Segundo o Ranking de produção de soja do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), foi constatado que em todo o Brasil houve aumento na qualidade de vida da população nos municípios que passaram a produzir soja, além da evolução do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) muito baixo para muito alto, em 20 anos.

Com a produção atual do Amapá, os municípios de Itaubal e Tartarugalzinho saíram de um IDH muito baixo para baixo. Em 2000 Tartarugalzinho possuía o IDH de 0,45 e Itaubal de 0,42, enquanto que em 2010, passou para 0,59 e 0,58, respectivamente.

A expectativa é de que o Amapá chegue ao mesmo patamar de Estados como o Mato Grosso, por exemplo, que em 1991 possuía o IDH 0,52, e em 2000 passou para 0,66, e em 2010 para 0,74.

Levando em conta a projeção econômica de movimentação de grãos, com os 400 mil hectares plantados o Amapá terá uma movimentação financeira anual superior a R$ 2 bilhões, representando 4 bilhões na economia amapaense, ou seja 40% do PIB do Estado.

Pela primeira vez a Aprosoja está com um stand no evento para apresentar como está a evolução da produção do grão no Amapá e explicar ao visitante de que forma isso contribui para o desenvolvimento econômico do Estado.

Atualmente toda a produção é destinada à exportação, mas a associação trabalha para em no máximo 10 anos implantar uma fábrica de produtos à base de soja no Amapá. A intenção é que o Estado plante, colha, produza e venda. “Estamos avançando na produção de grãos com a ajuda do GEA que está resolvendo a questão latifundiária. Esta é a principal alternativa econômico para o Amapá”, afirmou o diretor financeiro da Aprosoja, Jesus Pontes.

E se você ainda se pergunta o porquê de plantar tanta soja no Amapá, no espaço 46 produtos que possuem o produto na composição estão expostos. O grão está presente desde o óleo de cozinha até o biscoito que consumimos. Essa quantidade deixou a esteticista Nalva Maranhense surpresa. “Já tinha visto a plantação na estrada, mas não imaginava que todos esses produtos tem soja na composição”, relatou.

Além dos produtos e da soja em grão, a associação também está expondo os maquinários utilizados na atividade desenvolvida no cerrado amapaense. 

51ª Expofeira

A 51ª Expofeira do Amapá é uma realização do Governo do Estado e Sebrae. O evento ocorre no Parque de Exposições da Fazendinha, no período de 30 de outubro a 8 de novembro. Da área total de 120 mil metros quadrados, serão ocupados 116 mil. A concepção da 51ª Expofeira é transformá-la em feira de negócios, dando ênfase ao desenvolvimento econômico do estado. Dois eixos estarão em evidência - Produção de Alimentos e Produção Florestal.

Em 2015 o evento conta com o patrocínio do Banco do Brasil, CAIXA, Banco da Amazônia e Sicoob CredEmpresas-AP e apoio da Associação Comercial do Amapá (ACIA), Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) e Consórcio Equador.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá