quarta, 01 de dezembro de 2021 - 12:22h - 2496
Dezembro Vermelho: Governo do Amapá lança campanha de Prevenção Combinada contra a Aids
Além do uso de preservativos, a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) é indicada para os grupos de maior vulnerabilidade.
Por: Karla Santos
Foto: John Barroso/ Secom
Campanha destaca a importância da Prevenção Combinada por meio do uso do preservativo e de medicamentos que atuam na pré-exposição ao vírus da Aids

O último mês do ano destina-se à campanha “Dezembro Vermelho”, voltada à conscientização e combate à Aids, doença sexualmente transmissível causada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV).

A campanha estadual deste ano destaca a importância da Prevenção Combinada por meio do uso do preservativo e de medicamentos que atuam na pré-exposição ao vírus.

A Prevenção Combinada é uso o simultâneo de diversas abordagens preventivas, o que engloba medidas tais como: conscientização, testagem regular para Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), uso de preservativos e profilaxias de pré e pós exposição ao vírus (PEP e PrEP).

No Amapá, dos 273 casos de HIV/Aids diagnosticados pelo Serviço de Assistência Especializada e Centro de Testagem e Aconselhamento (SAE/CTA), de janeiro a outubro deste ano, 61% são de Macapá, 8% de Santana e 21% englobam os demais municípios. Os homens representam 62% dos casos diagnosticados e as mulheres 38%.

A coordenadora do SAE/CTA, Virginia Moreira, afirma que a maior arma contra o HIV/Aids é a conscientização e que apesar dos demais métodos preventivos, é necessário bater na tecla do uso do preservativo.

“Precisamos difundir a ideia da prevenção combinada, mas não deixar de lado os cuidados mais efetivos, como o uso da camisinha feminina, masculina e a diminuição da exposição a situações de alto risco de contagio”, alertou.

No estado, o SAE/CTA atua diretamente na testagem e acolhimento de pessoas diagnosticadas com HIV/Aids. O serviço atende pessoas com resultados positivo para HIV, após testagem nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Com o encaminhamento, o SAE/CTA refaz os testes do paciente e, logo em seguida, em caso de resultado novamente positivo, ele entra no serviço de assistência, onde passa por consultas para identificar os aspectos de contaminação e transmissão. Então, começa o tratamento. A unidade fica localizada na Rua Jovino Dinoá, 1251, centro. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Profilaxias

A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) reduz as chances de infecção pelo HIV. É feita através de uma combinação medicamentosa que impede que o vírus se estabeleça e se espalhe pelo organismo. Neste método preventivo é necessário tomar a medicação diariamente e realizar exames de forma assídua.

A PrEP é indicada para grupos de maior vulnerabilidade, como os trabalhadores (a) do sexo, pessoas que mantêm relações sexuais regularmente sem o uso de preservativo, além dos casais sorodiscordantes, onde um dos parceiros já contraiu o vírus do HIV e o outro não.

Já a Profilaxia de Pós-Exposição ao HIV (PEP) é um recurso de viés emergencial e não preventivo, indicado para as pessoas que já se expuseram a situações em que possam ter sido infectadas. Este tipo de tratamento dura 28 dias e precisa ser começado o mais rápido possível, tendo o prazo máximo para início de até 72 horas.

É necessário reforçar que as profilaxias não previnem outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), tais como herpes, sífilis, gonorreia, entre outros; e, portanto, precisam ser combinadas com os demais métodos de prevenção.

A PrEP é viabilizada pelo SAE/CTA, já a PEP pelo sistema básico de saúde, através de UBS.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá